segunda-feira, 14 de julho de 2008

Como pode fazer tanta falta assim?

Esgotou.

Neste exato momento estou tentando entender como tudo isso foi acontecer.
Não que a vida não esteja boa, mas é que me falta algo. O mais estranho é que tudo está assim, tão diferente por causa de uma coisa boa.
Mas que teve consequências tão estranhas. Acontece que este algo que me falta, não é algo que eu tenha todos os dias, mas é algo que me parece vital.
Me falta, à cada lembrança que tenho, e é isso que me "mata" aos poucos.
E o que mais me entristece é saber que só estou me sentindo assim, por curiosidade alheia.


Sei que este texto, se é assim podemos chamar, está meio sem pé nem cabeça. Mas o que acontece é que meu objetivo é desabafar.
Pois por mais recente que isto possa parecer, é algo que dominou minha mente completamente, e que por mais que eu queira, eu não consigo esquecer.
Por saber que não tenho culpa, o certo seria eu não me importar, e dar tempo ao tempo. Mas por saber que não conseguirei sorrir da mesma maneira, preferi dar tempo ao tempo, mas de uma forma diferente. Afinal, dizem que o tempo, é o senhor da razão. :D

E se eu pudesse desejar algo, com todas as forças do mundo, desejaria que tudo voltasse ao normal, ao meu normal. Para que eu pudesse obter de volta, o meu sorriso!
Pois tenho certeza, que pra essa sensação que sinto agora passar, não depende de mim. E que se ela não passar, todos os sonhos, vontades, alegrias e meu ano, cairão por Terra.
E não conseguirei mais feixar os olhos e os ouvidos para voltar a sonhar, quando a música de realidade voltar
.

Um comentário:

Maaah disse...

Comentário banal: Adorei o final. Música da realidade e talz .. =)

Comentário tentativa de ajuda: Então amor, as coisas voltam ao normal. É a lei do mundo, tudo muda, mas se estabiliza e quando está pra se agregar ao normal, muda novamente. Mas é por isso que temos tantos conflitos e aprendizados ao longo dessa estrada. E eu tô aqui pra tudo, principalmente pra caminhar do seu lado nessa estrada.

TE AMO!
Beijo e fica com Deus.